segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Dicas para Projetar a Substituição de suas lâmpadas

Olá *|PRIMEIRO_NOME|*!

PROJETANDO A SUBSTITUIÇÃO
 
Agora que você já conhece os principais fatores que implicam na escolha de uma lâmpada LED é hora de projetar esteticamente a substituição.

As lâmpadas LED são consideradas frias, produzem pouco calor, ‘mas produzem’, a diferença é que elas possuem um dissipador que evita o acumulo de calor, e para que suas lâmpadas tenham a vida útil prolongada evite que elas sejam instaladas onde este calor não poderá ser dissipado.

Existem vários formatos de lâmpadas LED para você adquirir, desde o formato Bulbo (similar a incandescente) ao formato Tubular (Lâmpadas Fluorescentes), por isso verifique as dimensões dos lustres e luminárias para não comprometer o design ou até mesmo haver incompatibilidade do formato.

ONDE COMPRAR

Agora você já está pronto para comprar suas lâmpadas LED preparamos uma seleção de descontos especiais em Nossa Loja Virtual. NÃO PERCA!

Clique na Lâmpada que deseja comprar ou

VEJA AQUI Nossos Lançamentos:


O Dimmer e o LED (Módulo 4)

Olá!

 
INTENSIDADE CONTROLADA (DIMMER)

As lâmpadas LED possuem um circuito diferente das lâmpadas incandescentes e fluorescentes (eletrônicas ou economicas), isso faz com que em alguns modelos haja incompatibilidade com interruptores de escurecimento.

Por isso, se você utiliza Dimmer (Interruptor de escurecimento), fique atento a esta especificação. Os modelos de lâmpadas compatíveis com este sistema trarão consigo a informação “Dimerizável” ou “Pode ser dimerizada” na embalagem.

Normalmente as lampadas LED Multitensão ou seja aquelas que funcionam automaticamente em 127v ou 220v não são Dimerizáveis.

➡️ Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre a dimerização.



Calculando a economia com o LED (Módulo 3)

Olá!

A substituição das lâmpadas convencionais por LED compensa?

 

CALCULANDO A ECONOMIA
  
Como tratamos no tópico “Intensidade da Luz (Fluxo Luminoso)”, o LED emite mais luz consumindo menos energia, entretanto, para que a economia seja notada quando a conta chegar, é necessário considerar os seguintes fatores:

  • Quantas lâmpadas foram substituídas no local?
  • As lâmpadas que ficam acesas por mais tempo foram substituídas?

Substituir apenas algumas lâmpadas por LED pode não provocar o impacto esperado, é indicado que todas, ou ao menos a maioria das lâmpadas sejam trocadas. Porém, se você não tem como substituir todas as lâmpadas, comece com as que ficam mais tempo acesas.
Mantenha-se cuidadoso, embora as lâmpadas LED utilizem menos energia, o consumo consciente é indispensável.


➡️ Clique aqui e baixe nossa planilha para realizar este Cálculo .

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Dia do Rádio



EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO RÁDIO TENHO UM DICA PARA VOCÊ.



Aqui na Valepinho costumamos ouvir a Rádio Green FM (Clique Aqui e acesse o site da Rádio), a primeira rádio verde do Brasil que toca rock nacional e internacional, Retrô e Contemporâneo. Você pode ouvir a Rádio Green online ou através do seu Smartphone via aplicativo para iOS e Android.


NOSSO COMPROMISSO É COM A SUSTENTABILIDADE!

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Luminária LED High Bay Sobrepor Articulável

CONHEÇA A LUMINÁRIA LED HIGH BAY SOBREPOR ARTICULÁVEL



Luminária HIGHBAY de sobrepor a LED para instalação em alturas elevadas GRANDES FACHADAS.
 
Corpo em alumínio REFORÇADO.
Equipada com 1,2,OU 4 módulos de LED SMD de alto brilho .
Facho luminoso com abertura de 100°.
Temperatura de Cor de 6500K, IRC 70.
Dissipador projetado para a máxima performance e durabilidade do conjunto. 
Driver multitensão (100V a 250V) integrado à luminária.
Vida útil de 50.000 horas.
Grau de proteção IP66.
Produto ideal para aplicação em corredores de Galpões , Supermercados, entre outros.

Diagrama de Iluminação:



Saiba mais assistindo ao vídeo:



Clique Aqui e compre este produto.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Como escolher a melhor lâmpada LED? (Módulo 1)

Olá!

Você sabe como escolher a melhor lâmpada LED?


A busca constante por mais eficiência na iluminação provocou uma grande mudança no mercado. Das lâmpadas incandescentes passamos para as lâmpadas fluorescentes (eletrônicas) e hoje temos o LED.

➡️ Clique Aqui e acesse nossa tabela de equivalências das Lâmpadas LED ,  Lâmpadas Eletrônicas e Incandescentes.

Escolher a lâmpada ideal é mais que simplesmente verificar a voltagem e tensão. Para que você não faça escolhas erradas, vamos detalhar os principais atributos que farão a diferença no momento da compra.

▪️ INTENSIDADE DA LUZ (FLUXO LUMINOSO) 

Certamente, quando você ia comprar uma lâmpada incandescente já pensava, quanto mais watts, mais luz, certo?
Porém devido ao baixo consumo do LED, provavelmente a mente dê um nó quando você verificar que mesmo consumindo apenas 10W uma lâmpada de LED pode emitir uma quantidade de luz equivalente a uma incandescente que consome 100W. Isso por que o principal indicador de intensidade da luz nas lâmpadas LED é o lúmen (lm), por isso, na hora de comprar uma lâmpada “mais forte ou mais fraca” verifique sempre a quantidade de lúmens. Quanto mais lúmens, mais intensa (forte) será a luz emitida no ambiente.

➡️ Assista ao vídeo explicativo sobre o Fluxo Luminoso.



Voce sabia que Luz tem COR?  Quer saber ? Clique Aqui, cadastre-se e receba nosso próximo informativo.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Você conhece a tecnologia dos Refletores LED RGB?


Da uma olhada neste catálogo e saiba os benefícios que ele traz!

A Valepinho te informa, enquanto outras apenas te vendem...
Busque conteúdo, busque #Valepinho

↪ Clique Aqui e veja o vídeo dos Refletores LED RGB em funcionamento.


terça-feira, 4 de julho de 2017

Adeus as Lâmpadas Incandescentes


O comércio deverá, obrigatoriamente, dar adeus a uma velha amiga, a Lâmpada Incandescente.

Desde 2012 o governo estabeleceu a retirada de circulação gradativa de produtos com baixa eficiência energética, e a partir do dia 1° de julho deste ano, todos que comercializarem lâmpadas incandescentes de 25 a 40W que não ofereçam os índices mínimos de eficiência energética exigidos correrão risco de multa pelo descumprimento da lei.

A lâmpada incandescente foi amplamente utilizada desde sua invenção, porém com os avanços tecnológicos outros sistemas de iluminação foram desenvolvidos. O LED, uma tendência global é o principal substituto, pois além de alta eficiência energética ele oferece vida útil maior.

Segundo dados do Alice Web (Sistema de Análise de Informações de Comércio Exterior), entre 2013 e 2016 houve um aumento de 1.000% na importação de LED, refletindo diretamente nas vendas.


Toda esta preocupação do governo deriva da necessidade de minimizar o desperdício de energia. Fica permitido, por ora, a produção e comercialização de lâmpadas incandescentes de 15W.

DICA ⟸ Substitua Lâmpadas Incadescntes por Lâmpadas LED.
Compre Aqui ➤ Lâmpadas LED | Valepinho

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Por que luz amarela?



Mais do que gosto pessoal, a cor da luz tem influência sobre nosso ciclo biológico (ritmo circadiano). O corpo é adaptado para funcionar durante 12 horas de luz e 12 horas de escuridão, completando o ciclo circadiano. Pensando em seu bem-estar aí vão alguns motivos para utilizar a luz amarela.

- A luz que “faz bem” é a luz do sol, mas por inúmeros motivos utilizamos luz artificial, portanto a iluminação que mais se assemelha a solar é a composta por lâmpadas em torno de 2700K e 3000K (Amarela).

- A liberação da melatonina, hormônio que induz ao sono, ocorre próximo ao final da tarde, quando a luz solar está em torno de 2700K (Amarela).

- A luz branca (acima de 3000K), independentemente do tipo (LED, Fluorescente) ou fonte (lâmpadas, televisores) atrapalha a produção da melatonina, prejudicando o sono.

- A luz amarela não é difratada pela neblina, proporcionando boa visibilidade em ambientes úmidos.

Clique Aqui e confira em Nosssa Loja Virtual Lâmpadas LED Bulbo Amarelas (3000K) 

terça-feira, 13 de junho de 2017

Chegada do inverno aumenta os riscos de incêndio



Entre os meses de junho e agosto as temperaturas vão lá embaixo e para se aquecer as pessoas começam a utilizar aquecedores elétricos e o chuveiro na temperatura máxima. Isto eleva consideravelmente a carga elétrica nas residências, facilitando o início de incêndio por sobrecarga ou curto-circuito.
Segundo nota do engenheiro Edson Martinho, fundador da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade), “No verão, o chuveiro consome em média 2.500 Watts de energia, e agora, devido ao tempo mais frio, a chave foi alterada para a posição inverno, consumindo em média 5.600 Watts, ou seja, mais que o dobro da potência. ”
Imagine esta situação dentro de um edifício cheio de apartamentos consumindo o máximo de energia, caso a fiação não seja adequada os riscos de um grave incêndio são enormes.

Como evitar?

- Aos síndicos, é recomendado que contratem profissionais especializados para revisão das instalações elétricas.

- Aos moradores, recomenda-se não utilizar diversos aparelhos elétricos ao mesmo tempo, como aquecedores, chuveiros e ferro de passar.